Notícias

RIOgaleão Cargo registrou incremento de quase 10% no valor de mercadoria recebida na categoria nos primeiros meses do ano; concessionária participa da Rio Oil & Gas no final do mês

Rio de Janeiro, 14 de setembro de 2018 – O setor de Óleo & Gás brasileiro apresenta sinais concretos de retomada da atividade. O aumento da competitividade do pré-sal diante da valorização do preço do barril de petróleo, a redução de custos operacionais e o recomeço da agenda de leilões de blocos de exploração tem estimulado um dos maiores segmentos econômicos do Brasil. Atualmente, o país ocupa posição de liderança na produção de petróleo na América Latina, à frente de grandes produtores como México e Venezuela. Apenas o Estado do Rio de Janeiro contribuiu, em 2017, com 66% da produção nacional de petróleo, indicador que demonstra a relevância da atividade para a economia fluminense.

Diante desse cenário de crescimento, o RIOgaleão Cargo se apresenta como o principal gateway aos importadores do setor. Nos primeiros sete meses do ano, o terminal de cargas registrou incremento de 10% no valor de cargas recebidas e 5% no peso total quando comparado ao mesmo período do ano anterior. O acréscimo é justificado, também, pelo fato de o RIOgaleão ser o único aeroporto do estado do Rio de Janeiro com voos diários para atender as principais cidades de origem da carga do segmento, colocando o terminal de cargas em vantagem frente às demais opções logísticas da região.

Além disso, os indicadores operacionais do aeroporto demonstram significativas melhorias para a área. Houve uma redução de 52% no tempo de liberação de cargas quando comparado ao início da concessão, em agosto de 2014. Hoje, uma carga de Óleo & Gás demora, em média, 38 horas para ser liberada, desde o momento em que tem sua chegada registrada até sua saída.

O RIOgaleão Cargo também conta com o Programa de Eficiência Logística, que contribui com a melhoria da performance e a redução de tempo nos processos de importação por meio de uma premiação anual para os importadores com menores tempos. O programa realiza rankings mensais que levam em conta o monitoramento do tempo do processo logístico, desde a chegada ao terminal até a entrega ao representante.

Dentre os itens que contribuem com o segmento, que merecem destaque, no portfólio de serviços do terminal de cargas consta o RIOgaleão Heavy & Outsized: nessa solução, o importador pode contar com equipamentos, instalações e parceiros capazes de movimentar cargas e realizar operações oversize com segurança, eficiência e flexibilidade. Além disso, o terminal de cargas dispõe de nove posições dedicadas para o recebimento simultâneo de cargueiros e áreas de armazenagem para operações de grande porte, além de equipamentos como main-deck loaders (plataforma para o compartimento principal da aeronave) acima de 30 toneladas, guindastes e empilhadeiras que podem suportar cargas extremamente grandes e pesadas. As equipes de planejamento e customer service oferecem, também, soluções customizadas de acordo com a necessidade de cada importador.

“Nossa infraestrutura privilegiada possibilita o recebimento de grandes carregamentos, inclusive de voos não-regulares, e a nossa malha comercial beneficia as operações de carga. Especialmente, porque contamos com voos comerciais diários e operações cargueiras semanais do principal hub de distribuição de carga, que é o aeroporto de Miami”, explica Patrick Fehring, diretor do RIOgaleão Cargo.

Para trazer mais boas notícias para o segmento, esse mês trará dois marcos importantes. O primeiro, a ser realizado entre os dias 24 e 27, é a feira Rio Oil & Gas 2018, que acontece de dois em dois anos, no Riocentro (RJ), e é considerada o maior encontro de Óleo & Gás da América Latina. O RIOgaleão Cargo estará presente no evento com um estande (G9, pavilhão 02) e equipe especializada para atender clientes e esclarecer dúvidas sobre serviços das 12h às 20h. A entrada para visitação e participação da feira é gratuita, e as inscrições podem ser feitas diretamente no site do evento. “O lema do evento se encaixa muito bem para nosso negócio também: ‘Transformando desafios em oportunidades’”, reforça Fehring.

O segundo marco, e mais grandioso, é a 5ª Rodada de Licitações de Partilha de Produção no polígono do pré-sal, realizada pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Na ocasião, serão ofertados os blocos de Saturno, Titã e Pau-Brasil, na Bacia de Santos, e Sudoeste de Tartaruga Verde, na Bacia de Campos.